sexta-feira, 11 de agosto de 2017

[Resenha - Planeta] Príncipe Partido

Postado por Ju às 16:00
Esta resenha não possui spoilers deste livro ou do livro anterior da série. Porém, caso não tenha lido o primeiro volume, recomendo que pule a sinopse.


Título: Príncipe Partido
Autora: Erin Watt
Tradução: Regiane Winarski
Livro #2 da série The Royals
Editora: Planeta
Número de páginas: 352

Reed tinha tudo na vida: beleza, status e dinheiro. As garotas da sua escola matariam para sair com ele, os caras queriam ser como ele, mas Reed nunca tinha dado a mínima para nada disso. Nem para a família. Até que Ella Harper apareceu na sua vida. Quando Ella chegou à mansão dos Royal, o que ele mais queria era que a nova hóspede sumisse, mas ela o conquistou e, agora, Reed irá fazer de tudo para mantê-la por perto. Ella lhe dá segurança, lhe transmite paz, o aconchega... sensações que há muito tempo não sentia. Porém Reed comete um deslize e Ella se afasta por completo, trazendo caos à família Royal. Reed vê seu mundo desmoronar e toda a esperança de viver um romance com Ella desaparece. A garota dos sonhos de Reed não quer mais saber dele, porque sabe que se ficarem juntos, isso vai destruí-los. Ella pode estar certa. "Príncipe partido" é a aguardada continuação de "Princesa de papel".

No primeiro volume da série The Royals, conhecemos Ella Harper, uma adolescente que sempre teve uma vida difícil. Nunca conheceu seu pai, de quem sua mãe só lhe contou o primeiro nome, Steve, além de dizer que ele era marinheiro e que tinha lhe dado um relógio que agora era da garota. Com apenas 16 anos, Ella perde a mãe para um câncer, e decide que vai dar um jeito de cuidar de si mesma.

Desde os 15, teve que aprender a se virar para comprar remédios para a mãe doente e sustentar as duas. Arranjou todos os empregos que pode, inclusive um de stripper, que ainda mantém. Entregou um documento com a assinatura da mãe falsificada para se matricular numa escola em uma nova cidade, e tudo estava sob controle, até que Callum Royal, um multimilionário, aparece em seu colégio e diz que, como a mãe e o pai de Ella estão mortos, ele se tornou seu tutor.

Ele tem que praticamente sequestrar a garota para ela aceitar morar com ele e com seus filhos, e no livro anterior vemos tudo o que acontece quando isso ocorre. Acompanhamos acontecimentos fofos e revoltantes, e o final, bem, é de partir completamente o coração e de deixar qualquer leitor arrancando os cabelos. O tempo que esperei pelo segundo volume pareceu eterno e agora venho contar para vocês o que achei dele.

A crueldade dos adolescentes neste livro chegou a outro nível. E algumas coisas são extremamente irritantes, mas não posso dizer que não sejam verossímeis. Porque adolescente normalmente tem mesmo síndrome de super-herói (eu me lembro) e acha que pode resolver tudo melhor que qualquer outra pessoa - para que polícia, para que denúncia?

Também fiquei indignada com o fato da escola em que os protagonistas estudam ser altamente subornável, a pele de todo mundo é salva com uma doação. No meu colégio nada era simples assim e torço para que não existam colégios (e pais) que agem dessa maneira, mas pior que por mais que eu tente acreditar que isso não espelha a realidade, não consigo me convencer. As atitudes dos adultos são mais que questionáveis nesse enredo.

Os Royals têm problemas? Sim, muitos, inclusive de relacionamento entre eles. Mas neste volume eles dão um salto enorme nesse quesito, e a presença da Ella ajuda bastante isso a acontecer. Aliás, amei o fato dela ser a primeira protagonista que vejo recusar foie gras em um restaurante. Palmas para a garota e para as autoras (Erin Watt é um pseudônimo das autoras Elle Kennedy e Jen Frederick).

Algo que me irrita demais é quando os problemas são gerados por falta de comunicação, e tive que aprender a lidar com isso durante a leitura. Porque parece que "não vamos esconder nada um do outro" não é uma colocação que seja levada muito a sério. O que não me impediu de ficar alucinada pela história e pegar o livro para ler em todos os minutos que tive disponíveis.

Achei que o primeiro volume tinha terminado de uma forma enlouquecedora, mas estava enganada. Aquilo não foi nada se comparado a como esse terminou! Sério, dá vontade de matar as autoras ou pelo menos torturá-las até que contem de onde tiram essas ideias e como vão resolver a bagunça que arrumaram. Porque olha, nas últimas páginas foi bomba atrás de bomba. Não tenho palavras que demonstrem o tamanho do meu ódio por esse final! Espero que o terceiro livro saia logo, porque não estou conseguindo lidar com a situação. Espero não surtar (mais) até ter o desfecho em mãos.

7 comentários:

  1. Eu amo e ao mesmo tempo odeio livros assim haha, é como se o objetivo das autoras fosse nos deixar frustradas e ansiosas na espera das continuações. Eu ainda não li o primeiro livro, por conta dessa crueldade haha, mas confesso que estou muito curiosa para conferir. Então acho que irei esperar mais um pouco os outros lançamentos. Sua resenha está ótima, bjss!

    ResponderExcluir
  2. Caaaaara..
    Eu preciso ler esses livros! hahaha
    Sei que tenho uma estante de uns trinta livros não lidos.. mas simplesmente TENHO que conhecer essa história! hahaha

    beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Incrível ler tantas coisas positivas nessa obra, principalmente ver a vontade que você ficou pelo próximo. Na maioria das resenhas as pessoas não gostaram.
    Achei a história até que bem bacana e bem construída, pelo que você falou, problemas toda obra tem...
    Acho que daria uma chance para a leitura.

    ResponderExcluir
  4. Adorei os comentários que fizeste, estou muito interessada nessa série. Que bom que algumas coisas melhoraram! Livros envolventes são sempre bons <3

    ResponderExcluir
  5. Eu tinha uma grande expectativa com o primeiro volume, mas comecei a ver algumas resenhas dele e me desanimei. Esse segundo volume me parece ser na mesma linha do primeiro e não me agradou muito, mas pretendo ler os dois para tirar as minhas próprias conclusões.

    ResponderExcluir
  6. Eu sempre adorei esse tipo de livro, por mais que seja sempre meramente clichê, pois repete em várias obras a mesma situação dos personagens acho que gostaria de ler sim, para me tirar de uma futura ressaca literária, além disso a capa está linda.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bom? (:
    Estou bem interessada em ler princesa de papel e agora, este ai. Nossa, o fato deles salvarem a pele com doação foi demais kkkkkkkk que tipo de crueldade será que acontece? Adorei sua resenha, passou bem o que sentiu lendo o livro. Pretendo ler o primeiro em breve!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: https://literarte.blog.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo seu comentário. =)

Os comentários são moderados, mas sua opinião logo será publicada!

Sejam sempre muito bem-vindos!

 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo