quarta-feira, 14 de junho de 2017

[Resenha - Rocco] Resistência

Postado por Ju às 23:30
Título: Resistência
Autora: Affinity Konar
Tradução: Alyda Saber
Editora: Rocco
(Selo Fábrica231)
Número de páginas: 320
Skoob
Auschwitz, 1944. As gêmeas Pearl e Stasha têm 12 anos quando desembarcam no campo de concentração nazista na Polônia. À medida que conhecem o horror e têm suas identidades fraturadas pela dor e pelo sofrimento, tentam confortar uma à outra e criam códigos e jogos para se proteger e recuperar parte da infância deixada para trás. Mas quando Pearl desaparece sem deixar pistas, Stasha se recusa a acreditar que a irmã esteja morta e embarca numa jornada desesperada em busca de justiça, paz e de si mesma.

Em Resistência, conhecemos Stasha e Pearl, gêmeas daquele tipo que leem os pensamentos uma da outra. As garotas têm uma vida feliz até que os judeus passam a ser perseguidos. Acabam indo parar em Auschwitz, e lá são separadas da mãe e do avô - o pai já havia desaparecido e sido dado como morto pelas autoridades, que afirmavam que ele teria se matado, o que ninguém da família se convenceu de que poderia ser verdade.

As duas vão parar no Zoológico, como é chamado o local em que são mantidos gêmeos e outros seres peculiares (como anões), segundo a opinião de seu dirigente, Josef Mengele. Vocês já devem ter ouvido falar desse nome, um ser que se dizia médico e que usava pessoas que considerava apenas como objetos para suas experiências absurdas (para usar uma palavra delicada)

Um monstro que fazia coisas como injetar vírus de várias doenças para saber a quantas alguém poderia sobreviver, cegar pessoas, deixá-las surdas, abrir o corpo para estudar órgãos internos e às vezes retirá-los, causar deformidades ou até mesmo deixar alguém sem uma parte do corpo... Tudo para satisfazer sua curiosidade. Não gostava de perder seus "pacientes" no processo, mas nem preciso dizer que acontecia, certo?

Óbvio que a vida das nossas protagonistas se torna um inferno, tendo que lidar com uma criatura dessas. E claro que isso fez com que minha leitura fosse lenta, muito lenta. Algumas vezes eu não suportava mais que três páginas, dependendo do que estava sendo descrito. Tudo o que aconteceu durante o nazismo foi doloroso demais, mas essas experiências com os gêmeos, que eram crianças... Quase foi mais do que eu podia aguentar.

Nem sempre nos conhecemos, ou sabemos em que vamos nos transformar, o que podemos fazer, depois que o mal fez o que quis conosco.

Parte do livro se passa durante a guerra, e parte depois, mostrando um pouco da vida dos que sobreviveram. A existência em Auschwitz não era nada fácil, mas o que os sobreviventes tiveram que enfrentar depois que saíram de lá não foi melhor. As pessoas tinham que contar com a sorte para reencontros, a locomoção era complicada e não existia um meio de comunicação para que pudessem informar seu paradeiro a pessoas que queriam encontrar. Escreviam nomes por onde passavam, na esperança de que alguém visse aquilo e não desistisse de procurar por elas. Não tinham dinheiro e nem sempre havia ajuda para se vestirem ou se alimentarem.

Este livro foi inspirado na história real de duas gêmeas. A forma como o relacionamento entre as irmãs é retratado é de partir o coração de verdade, nem sempre elas podem estar juntas e tentam o tempo todo esconder uma da outra a dor que carregam. O que as faz seguir em frente é saber que não estão sozinhas no mundo, mas nem essa esperança se permitem ter o tempo todo. É uma história realmente tocante que vale muito a pena conhecer, por mais que doa, por mais que seja enlouquecedor tomar conhecimento do conteúdo dessas páginas.

13 comentários:

  1. Oiii Ju tudo bem?
    Com toda certeza adoraria realizar a leitura desse livrinho, parece ser aquelas obras de nos emocionar e até mesmo saber enfrentar o drama em si abordado, não deve ter sido nada fácil, adorei a ideia do autor, dica anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bem?
    Já tinha visto algumas vezes essa capa mas nunca de fato havia parado para ler uma resenha sobre o livro achei que fosse um romance juro ! hahaha mas não tem nada disso né? Mas amo livros com histórias reais e com certeza essa deve ser muito emocionante irei ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Nossa, acho muito interessante a história do livro, mas é um assunto bem pesado. Tem que estar preparado psicologicamente para ler.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  4. Eu achei a premissa do livro bem interessante, ainda mais por ser inspirado em um história real. Mas acho que não é um livro que eu leria por agora, quem sabe mais para frente.

    ResponderExcluir
  5. Desde que vi esse livro na livraria fiquei ansiosa pra lê-lo. Sei que será uma leitura pesada por conta da temática, mas também sei que gostarei muito. Essas histórias, por mais dolorosas que sejam, precisam ser contadas. A memória precisa ser preservada pra que esse tipo de coisa não se repita.

    P.S.: adorei teu blog! Muito bonito! Acho que nunca tinha vindo aqui, mas gostei.

    ;*

    ResponderExcluir
  6. Oi Ju, que leitura forte e dolorida! Gosto muito de enredos que englobam está época, apesar da angústia e sofrimento que eles trazem. Não sei se haveria lugar pior que este para elas caírem. Não sabia que era baseado em fatos reais, o que deixa a leitura ainda mais doída.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  7. Oiii
    Não gosto de livros que retratam histórias realistas e muito tristes. Sei que é importante saber e estudar estes períodos horríveis da história, mas como sempre falo, leio para fugir da realidade horrível em que vivemos. Se for para ver tragédias eu ligo a tv. Sou muito mais um livro de princesas e castelos, já que neles posso me esconder.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  8. Oie amore,

    Já vi essa capa em alguns lugares e sempre me chama a atenção..
    Ao ler sua resenha fiquei bastante curiosa pra ler... só esse cenário de guerra que não me atrai muito masss... não custa tentar né!
    Em contrapartida essa coisa de inspirado em uma história real me atraiu e muito!

    Beijoka!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Ju! Te confesso que tento fugir quando vejo que o livro conta um relato verdadeiro. Só de ler sua resenha, já fiquei angustiada e com vontade de chorar...Enfim, talvez eu leia...Um dia, obrigada pela dica, beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Ju,
    Esse livro parece ser muito doloroso e entendo seu lado de não aguentar ler mais de 3 páginas por conta disso. Fiquei com lágrimas nos olhos só de ler sua resenha e chorei por saber que foi baseado em fatos reais. Até onde chega a maldade do ser humano, não é?
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá
    Nunca li nada sobre o tema mas confesso que tenho medo. Me sinto um pouco mal ao ler sobre o que tantas pessoas passaram para sobreviver. Esse livro parece muito triste ao mesmo tempo muito belo. Um dia pretendo tomar coragem e ler.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Esse livro me chama muito a atenção porque simplesmente adoro essa ambientação da segunda guerra, então isso de longe já me deixa bem curiosa. Parece ser uma história bem emocionante e triste, e pretendo realizar essa leitura em breve.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Eu acho que nunca li nenhum livro sobre esse tema. Parece ser um livro forte e tocante, já fiquei angustiado só de ler a sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo seu comentário. =)

Os comentários são moderados, mas sua opinião logo será publicada!

Sejam sempre muito bem-vindos!

 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo