sexta-feira, 23 de maio de 2014

[Resenha - Valentina] Almanova

Postado por Ju às 21:00
Título: Almanova
Autora: Jodi Meadows
Tradução: Ana Resende
Livro #1 da Trilogia Incarnate
Editora: Valentina

Ana é nova. Por milhares de anos, em Range, milhões de almas vêm reencarnando, num ciclo infinito, para preservar memórias e experiências de vidas passadas. Entretanto, quando Ana nasceu, outra alma simplesmente desapareceu... e ninguém sabe por quê. A própria mãe de Ana pensa que a filha é uma sem-alma, um aviso de que o pior está a caminho, por isso decidiu afastá-la da sociedade. Para fugir deste terrível isolamento e descobrir se ela mesma reencarnará, Ana viaja para a cidade de Heart, mas os cidadãos de lá temem sua presença. Sam acredita que a alma nova de Ana é boa e valiosa. Ele, então, decide defendê-la, e um sentimento parece que vai explodir. Mas será que poderá amar alguém que viverá apenas uma vez? E será também que os inimigos - humanos ou nem tanto - de Ana os deixarão viver essa paixão em paz? Ana precisa desvendar grandes segredos: O que provocou tal erro? Por que ela recebeu a alma de outra pessoa? Poderá essa busca abalar a paz em Heart e acabar por destruir a certeza da reencarnação para todos?

Por 5000 anos, o mundo foi habitado por exatamente 1 milhão de almas. O mais incrível é que eram sempre as mesmas. As pessoas reencarnavam com intervalos curtíssimos, e era possível identificar que alma habitava cada novo corpo que ganhava vida. Todos se lembravam de suas existências anteriores, e com frequência utilizavam mais de uma delas para concluir um projeto. Até que um dia, começou a pairar uma dúvida sobre essa aparente imortalidade. Uma mulher faleceu e, quando nasceu uma criança, ao invés da alma dela, uma alma não identificada foi encontrada. A garota foi chamada de Ana, um lembrete de que havia tomado o lugar de alguém: Ciana.

A vida de Ana foi fundamentalmente triste. Sua mãe (que nunca agiu como tal) só a criou porque foi obrigada a fazer isso pelo Conselho, mas fez tudo o que estava ao seu alcance para transformá-la numa pessoa insegura e que sentisse uma culpa constante. Fez questão de mostrar a ela, todos os dias, que não era bem-vinda. Aos 18 anos, Ana decide enfrentar o mundo sozinha. Deixa a casa de Li em busca de respostas. Por que, afinal, ela existe?

- A ideia de descobrir o que eu sou (...) é apavorante, porque pode ser que eu não goste do que vou encontrar. Mas é emocionante também.
- Você sempre terá a opção de decidir por si mesma quem você é e o que se tornará. (...) Quem você é não está estabelecido aos olhos de todos. Ninguém sabe o que esperar de você. Alguns diriam que a sociedade caiu na rotina. Que está estagnada. Graças ao fato de ser nova, você tem a capacidade de nos tirar disso.

O que falar de um livro que já me fez chorar de emoção no início do quarto capítulo? Desde a primeira página, eu sentia a dor da Ana. A tristeza dela me atingiu de um jeito muito forte. A garota sempre foi tratada como um ser descartável, foi dito a ela que não possuía uma alma e que, por isso, não poderia sentir coisas como o amor, nem despertar esse tipo de sentimento. É muita crueldade, e me fez parar para pensar quem, afinal, não teria alma nessa história. Depois de cinco mil anos de reencarnações sucessivas, eu com certeza esperaria encontrar um pouco mais de humanidade, gentileza, respeito e solidariedade em alguém. É lindo ver a Ana descobrindo que pode ter uma vida de verdade. Que pode fazer coisas úteis e ter sentimentos. 

Ficar nessa situação de ter que confortar alguém era estranho, pois havia pouco tempo que eu aprendera a ser confortada. 

Minha relação com o livro não foi sempre tranquila. Essa foi minha segunda tentativa de leitura. Na primeira, não consegui terminar. A opinião de outra pessoa estava me influenciando, e é exatamente por isso que não gosto de conversar ou ler sobre livros antes de conhecer a história. Gosto de ler sem saber o que esperar, para poder aproveitar ao máximo a experiência.

Em alguns momentos, a leitura se tornou mais lenta. Mas aí algo acontecia e reavivava meu interesse, e eu devorava mais um trecho do livro. Quando o fim estava quase chegando, achei que meu coração não fosse aguentar tanta ação e tantas reviravoltas. Mas ele aguentou, e agora estou bem curiosa para conhecer o restante da trilogia. Muitas coisas ficaram sem explicação, mas a Ana tem uma sede de conhecimento infinita, e tenho certeza que, junto com ela, conseguiremos desvendar tudo o que ainda está em aberto.

A capa é mais que linda; o livro tem um efeito holográfico fascinante nela, na contracapa e nas orelhas. As folhas são amarelas, a diagramação é delicada e cuidadosa. Agora eu entendo a expressão da modelo na capa. Ela parece realmente não saber bem o que está fazendo no mundo. Vejo um pouco de dor também. Tudo a ver com a Ana.

A última coisa que quero dizer é: tem dragões na história! *-* É um amor sem explicação o que eu sinto por esses seres, mas tudo se torna mais interessante para mim quando eles estão presentes. Gostei bastante do livro, e acredito que a história vai se tornar ainda melhor nas continuações. 

18 comentários:

  1. Olá

    Recebi um folheto com o primeiro capítulo desse livro pela própria editora e ainda não li. Achei a premissa bem triste também, mas acredito que não choraria (isso é bem difícil comigo meus amigos haha) Pena que se tornou lenta com o passar dos capítulos, mas eu até que fiquei curioso ainda mais depois de saber dos dragões x]

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju,

    Estou louca para ler este livro, só fiquei com um pé um pouquinho atrás pelo fato de você ter dito que ele é bem triste e normalmente gosto de ler o que me alegra, mas vamos dar uma chance a ele, afinal a vida não é feita somente de flores.

    Parece que Ana é uma pessoa muito corajosa em duas frentes, a primeira querer descobrir mais sobre mesmo sabendo que possivelmente não se agradará e a outra de dar uma banana para a tal "mãe" que sempre fez questão de menospreza-la.

    Bjs
    Tânia Bueno
    Faces da Leitura

    ResponderExcluir
  3. Você me ganhou na parte dos dragões. Amo! Já tinha visto esse livro muitas vezes, mas a sua é a primeira resenha que leio dele. Gostei bastante e pretendo ler. É de se imaginar que as pessoa fossem mais suscetíveis, mas também ela era uma estranha entre eles.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Adoro dragões, mas acho que não leria o livro. A premissa, apesar de inovadora, não me agradou muito. Mas, talvez, eu leia o livro em um outro momento.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
  5. Olá Ju,
    achei a ideia inovadora e interessante, mas não sei se estou num momento de ler algo tão profundo.
    Adorei a sua resenha e muito bom conseguir ver na resenha o sentimento do leitor.

    Bjs!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  6. Olha eu normalmente tmb gosto de ler um livro sem saber o que esperar, fica mais emocionante.
    Quando eu comecei a ler sua resenha eu pensei que fosse um livro meio voltado para o espiritismo, coisa de religião e tal. Mas ler que tem dragões botou uma moralzinha hahahha

    www.umbigosemfundo.com.br

    ResponderExcluir
  7. Concordo com tudo o que você disse, principalmente sobre a belíssima edição da Valentina e a expectativa em relação aos próximos livros, que também acho que serão cada vez melhores. Eu particularmente gostei da escrita da autora e da maneira como ela escreveu cenas de ação sem deixar cansativo, por exemplo.
    Estou na torcida para que a editora lance o próximo o quanto antes.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  8. Não gosto de livros tristes, pelo que você falou esse não me encantou.
    XoXo
    Mah
    http://mah-in-wonderland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Nossa, achei super interessante, porque me parece que isso acontece muito no mundo real, ou seja se vc é diferente as pessoas logo te julgam. Quero saber mais e mais

    ResponderExcluir
  10. Oi Ju, tudo bem?
    Sua resenha ficou linda!!!!!! O livro te emocionou e suas palavras me tocaram. Eu acompanhei a ação que a editora fez no lançamento do livro, o concurso cultural e tudo. Mas não esperava uma história tão intensa.
    Gostei muito do que falou: se as mesmas pessoas estão sempre voltando, no mínimo eram para ter aprendido alguma coisa, melhorado um pouco que fosse, mas o ser humano é cruel. talvez, seja por isso que não haja uma alma nova. E Ana, veio para trazer esperança!!!!!
    adorei!!!!!!!!
    beijinhos.
    cil-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oiee ^^
    Adorei a sua resenha ♥ a capa desse livro é mesmo muuito linda, sou apaixonada por ela ♥
    Já tinha lido algumas resenhas antes, mas nenhuma se empolgou tanto com os dragões...haha' fiquei mais curiosa ainda para lê-lo.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oieee, antes da editora anunciar o lançamento do livro aqui no Brasil eu já conhecia o livro e estava apaixonado pelas capas da série, quando descobri que o livro estava para ser traduzido para o português eu fiquei hiper feliz kkkk, tenho muita vontade de ler, porém vou esperar o lançamento de pelo menos o segundo livro para começar a ler, não gosto de esperar muito pelo próximo lançamento, sendo que prefiro ler todos os livros um atrás do outro rs, Abraços

    ResponderExcluir
  13. Oi Ju!

    Você já me ganhou na parte em que o livro já te comoveu desde o início. De fato é para se pensar quem não tem alma nessa história. O mistério que ronda tudo parece muito atrativo e o que os dragões fazem nessa história me deixou muito curiosa. Adorei a resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Interessante! Parece mesmo ser uma história triste e revoltante de ver como a Ana é maltratada! Achei a premissa bem legal e sinceramente não consigo imaginar como encaixar dragões na história mas achei isso bem legal. Se eu tiver a oportunidade ler, com certeza lerei! :)

    Beijos,
    Bell
    http://contosdoguerreiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Esse livro me atrai de uma maneira inexplicável, a sinopse e a capa são muito boas, o book trailer é INCRÍVEL e a sua resenha, só confirmou o quanto a história é boa e o quanto eu quero lê-lo. Eu espero poder lê-lo ainda esse ano.
    Beijos, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Ju.
    Eu me emocionei muito também lendo esse livro, a história da Ana me comoveu bastante. A mãe de Ana, me deu nos nervos. Amei a sua resenha, parecia que estava lendo novamente almanova.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi Ju!
    Que lindo ele já ter te emocionado logo no quarto capitulo! E tadinha da Ana! As pessoas se dizem humanas, mas na hora de mostrar sua ''humanidade'' podem ser muito cruéis! Parabéns pela resenha! Com certeza vou ler agora!
    Beijos
    Paula Juliana - Overdose Literária!

    ResponderExcluir
  18. Oi Ju,

    já tinha visto o livro e outras resenhas, mas é inacreditável como as pessoas são capazes de tratar às outras, saber que o livro te emocionou é muito legal.
    Adorei a resenha!!

    Beijos,

    --
    Priscila Yume
    http://yumeeoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo seu comentário. =)

Os comentários são moderados, mas sua opinião logo será publicada!

Sejam sempre muito bem-vindos!

 

Entre Palcos e Livros Copyright © 2014 Design by Rebecca Barboza RêVivendo